A Casa dos Gomes

300 anos de existência 1718 – 2018

A Casa foi construída no ano de 1718, um ano depois de se começar a construir o Convento de Mafra e a Biblioteca Joanina de Coimbra, e desde sempre foi morada da Família Gomes, que a desenvolveu e conservou de geração em geração.

Nos seus três séculos de história, na Casa se viveu muito e, falassem as suas paredes, poderíamos ouvir contar a história de um país: assistiram à abolição da escravatura, da pena de morte, a uma guerra civil, à invasão das tropas francesas que na adega da Casa dispararam sobre as pipas de vinho para beber o que lá estava guardado, à queda da monarquia, à ditadura e à revolução. Foi escola, residência paroquial e familiar. Durante trezentos anos, a Casa serviu de referência topográfica para a pacata aldeia de São João de Lourosa e nunca saberemos o que viam, sentiam ou pensavam todos aqueles que se debruçaram sobre estas janelas, os que cruzaram a soleira destas portas, os que se sentaram no alpendre. Nunca poderemos saber que pensamentos os assaltavam, mas ficaram-nos as marcas da sua passagem. E se a fisionomia da Casa tem trezentos anos, o seu mais antigo registo é sob a forma de uma pequena sepultura, a que se chamou “Sepultura dos Mouros” como forma de marcar uma origem aproximada para uma construção que ultrapassa a idade da propriedade.

Situada na belíssima região das Beiras, nas imediações da Serra da Estrela, na Região de Dão-Lafões afamada pela sua magnífica gastronomia, elevada qualidade dos seus vinhos do Dão e os magníficos queijos da Serra.

Nesta magnifica casa rural, encontrará o conforto familiar, o sossego dos campos, o canto das andorinhas e os seus voos rasantes na piscina. Ideal para uns dias de repouso, ou para servir de apoio a uma visita a Viseu, encontrando-se a 10 minutos de carro do centro da cidade, a Casa tem 5 quartos: 3 duplos e 2 twins, jardins, várias salas, adega, floresta, campo de jogos, piscina, ...